Fenasps

terça-feira, 02/08/2022

Entidades pressionam, e governo se reúne com representantes dos SPFs para debater sobre reajuste

Com a pressão realizada pelos Servidores Públicos Federais (SPFs) junto aos parlamentares (veja como foi o ato no aeroporto de Brasília nessa segunda, 1º) e ao Governo, os dirigentes das entidades representativas do setor conseguiram cavar uma reunião não agendada no Ministério da Economia na manhã desta terça-feira, 2 de agosto.

Os representantes das entidades sindicais do Fonasefe, dentre elas a FENASPS, foram recebidos pelo diretor do Departamento de Relações do Trabalho no Serviço Público (DERET), Cleber Izzo, e pelo coordenador-geral de Negociação Sindical no Serviço Público, José Borges Filho. Além da FENASPS, participaram dirigentes do Andes-SN, Assibge-SN, Condsef, Fasubra, Fenajufe, Sinireceita, e das centrais CUT e CSP-Conlutas.

O diretor Cleber Izzo explicou que o governo trabalha com a perspectiva de incluir verbas na Projeto de Lei do Orçamentária Anual (PLOA) para eventual recomposição salarial dos SPFs em 2023, No entanto, Izzo não afirmou qual seria o montante de recurso nem qual percentual projetado.

Confira abaixo o relatos dos integrantes do Fonasefe presentes na reunião, conforme publicado no perfil do fórum no Instagram.

Cinco anos sem reajuste

As entidades do Fonasefe foram categóricas em afirmar que existe um desmonte dos serviços públicos em curso, com aumento da terceirização, salários congelados desde 2017, além de falta da realização de concursos públicos para repor o quadro deficitário de pessoal.

Foi cobrado dos representantes do Governo para que sejam incluídas no orçamento verbas para recomposição das perdas salariais diante de uma inflação galopante, com índice superior a 40% somente no atual governo, isto é, desde o início de 2019. Seriam necessários cerca de R$ 70 bilhões para corrigir os salários dos trabalhadores e trabalhadoras do funcionalismo federal.

O coordenador-geral de Negociação Sindical, José Borges, mencionou que o Ministério da Economia está em fase de elaboração das propostas para serem incluídas na PLOA. Borges adiantou que o Ministério estuda fazer também as discussões especificas que não têm implicações orçamentárias, incluindo a questão da liberação de ponto com retorno à folha de pagamento dos dirigentes liberados.

As entidades sindicais então propuserem ao governo realizar os debates em duas etapas, a primeira tratando das questões orçamentárias e gerais, e outra para as questões específicas afetas a todos os servidores públicos.

Aposentados desamparados

Os dirigentes das entidades sindicais apontaram ainda que os aposentados estão abandonados e abandonados diante dos projetos do governo, que propôs corrigir valores apenas no vale-alimentação, discriminando aqueles a aquelas que dedicaram uma vida inteira na defesa dos serviços públicos.

O coordenador Cleber Izzo admitiu que de fato existem problemas com os aposentados no funcionalismo federal e afirmou que o Ministério da Economia está estudando medidas para resolver esta demanda.

Izzo concordou que de fato é preciso fazer este debate orçamentário dentro do prazo constitucional, previsto até final de agosto. O coordenador indicou que informará para as entidades sindicais qual montante financeiro destinado aos SPFs, ficando indicada a realização de nova reunião no próximo dia 24 de agosto.

Manifestações da Jornada de Lutas

Em paralelo à reunião no Ministério da Economia, as diversas categorias dos SPFs continuam as mobilizações da Jornada de Lutas que está sendo realizada nesta semana. No início da manhã desta terça-feira, 2 de agosto, militantes da base da Fenasps dos estados do PR, SP e do Distrito Federal, fizeram muito barulho no aeroporto de Brasília para fazer a já tradicional “recepção calorosa” aos parlamentares que chegam à capital para a semana legislativa. Veja abaixo as fotos.

Servidores Públicos na luta por recomposição salarial! (foto: Renata Maffezoli/Andes-SN)

À tarde, a concentração dos trabalhadores ocorreu no Espaço do Servidor, próximo ao Bloco C do Ministério da Economia, onde as entidades sindicais realizaram uma manifestação lúdica, com faixas, tesouras e uma representação de Jair Bolsonaro como o personagem ‘Edward mãos de tesoura‘, em alusão aos cortes no orçamento (tanto do INSS, quanto da Saúde e Educação) promovidos em sua gestão.

Diversas entidades sindicais se manifestaram no ato, e a Fenasps foi representada pelo diretor do Sindprevs/PR, sindicato filiado à Fenasps, Eliel Joaquim dos Santos. Veja abaixo as fotos da manifestação à tarde no Ministério da Economia:

SPFs mobilizados, na luta por reajuste em 2023! (foto: Pedro Mesidor)

Vai ter luta!

Diante da possibilidade aventada de haver emendas na LOA de 2023 contemplando algum reajuste para os SPFs, as entidades do FONASEFE vão intensificar a jornada de lutas por todo o país.

É importante que os Estados façam pressão sobre os deputados e senadores – que agora precisam dos votos para se reeleger – para que estes aprovem a liberação de recursos para recomposição salarial, realização de concursos públicos, além de programas de melhoria nos serviços à população.

As conquistas só vêm com luta!

Últimas notícias

quarta-feira, 23/11/2022 EVENTO SUSPENSO – Encontro Nacional dos(as) aposentados(as) e Pensionistas (IV Enapen) Aos sindicatos Estaduais Assunto: Suspensão do IV Enapen-Fenasps Senhores(as), Diante da crise sanitária e aumento de contaminações e internações com a nova variante d ...
sexta-feira, 18/11/2022 20 DE NOVEMBRO – DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA – DEVEMOS LUTAR POR IGUALDADE RACIAL O ser humano deveria se conscientizar da sua importância em um planeta que já conta com mais de 8 bilhões de habitantes e que ...
quinta-feira, 17/11/2022 ENTIDADES DO FONASEFE ENTREGAM A EQUIPE DE TRANSIÇÃO PAUTA DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS A FENASPS junto com as entidades do FONASEFE encaminhou hoje 17/11, documento com reivindicações dos servidores públicos federais para protocolar com a equipe de ...