Fenasps

segunda-feira, 04/04/2022

Em audiência pública no Senado, Fenasps denuncia caos estrutural no INSS

A Fenasps participou na manhã desta segunda-feira, 4 de abril, de uma audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado Federal. O evento foi uma iniciativa do senador Paulo Paim, a partir de solicitação de entidades sindicais de trabalhadores(as) da agricultura, como a Contag.

Crédito das fotos: Pedro França/Agência Senado (clique nas imagens para ampliar)

Na ocasião, a Fenasps argumentou que o caos atual no INSS – cuja fila de atendimento para acesso a benefícios da Previdência Social (aposentadoria, auxílio-doença, BPC, dentre outros) supera dois milhões de processos represados – é reflexo de sucessivos anos de má gestão do governo na autarquia em um verdadeiro processo de desmonte.

Nos últimos anos, o INSS perdeu quase 50% da sua força de trabalho, e os outros 50% que permaneceram na autarquia, hoje trabalham sob a sombra de um assédio moral institucionalizado, por meio de metas de gestão abusivas de produtividade. Essas metas interferem diretamente na qualidade de trabalho dos servidores e servidoras da carreira do Seguro Social.

Veja abaixo a participação da diretora da Fenasps, Viviane Peres, na audiência pública:

Na audiência pública, A Fenasps ainda ressaltou que a precarização no atendimento do INSS não é de hoje, e já vem piorando ao longo do tempo. Apesar da redução pela metade no quadro de funcionários, de 2015 até os dias atuais, a produtividade dos servidores do INSS aumentou em 30%.

Isso significa, na prática, que os servidores(as) do Seguro Social estão trabalhando mais que o dobro do normal, e ainda assim, não é suficiente para reduzir as filas virtuais na Previdência Social.

Veja abaixo a participação do diretor da Fenasps, Daniel Emmanuel, na audiência pública:

Articulação com Poder Executivo

Após ouvir todos os representantes das entidades de trabalhadores da agricultura e os dois dirigentes da Fenasps, o senador Paulo Paim estabeleceu como encaminhamentos a necessidade de reajuste salarial, capacitação dos servidores, realização de concursos públicos e apoio dos parlamentares para a articulação de uma mesa de negociação com o Poder Executivo.

Além disso, o senador afirmou que a CDH pedirá a Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, urgência na votação de veto que tirou R$ 1 bi da Previdência.

Assista abaixo à íntegra da audiência pública desta segunda-feira, 4 de abril.

Últimas notícias

quarta-feira, 23/11/2022 EVENTO SUSPENSO – Encontro Nacional dos(as) aposentados(as) e Pensionistas (IV Enapen) Aos sindicatos Estaduais Assunto: Suspensão do IV Enapen-Fenasps Senhores(as), Diante da crise sanitária e aumento de contaminações e internações com a nova variante d ...
sexta-feira, 18/11/2022 20 DE NOVEMBRO – DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA – DEVEMOS LUTAR POR IGUALDADE RACIAL O ser humano deveria se conscientizar da sua importância em um planeta que já conta com mais de 8 bilhões de habitantes e que ...
quinta-feira, 17/11/2022 ENTIDADES DO FONASEFE ENTREGAM A EQUIPE DE TRANSIÇÃO PAUTA DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS A FENASPS junto com as entidades do FONASEFE encaminhou hoje 17/11, documento com reivindicações dos servidores públicos federais para protocolar com a equipe de ...