Fenasps

quinta-feira, 31/03/2022

Base da Fenasps ocupa sede do INSS em Brasília e força novo ministro a receber pauta da categoria

Centenas de servidores do Seguro e da Seguridade Social vindos de caravanas de várias partes do país ocuparam a sede do INSS, em Brasília, nesta quinta-feira, 31 de março.

A principal exigência dos manifestantes era para garantia de abertura de negociação, a começar com o recebimento da pauta de reivindicações da categoria (confira aqui) e o agendamento de uma reunião com o recém-empossado ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, ex-presidente do INSS. Veja mais nas fotos abaixo (clique para ampliar).

Na oportunidade, estava ocorrendo a cerimônia de passagem de cargo do então ministro da pasta, Onyx Lorenzoni. Atualmente a Previdência Social tem uma fila de quase três milhões de benefícios represados – uma fila recorde! – e um déficit de pelo menos 23 mil servidores. O último concurso para a autarquia ocorreu há mais de cinco anos. O caos no INSS não está na conta dos grevistas e sim do governo!

Também é deste período o último reajuste dos servidores do INSS (e da base da Fenasps como um todo, incluindo a carreira da Previdência, Saúde e Trabalho – CPST). A Fenasps seguiu o índice apresentado pelo Fonasefe em janeiro deste ano e pede 19,99% de recomposição salarial, referentes às perdas inflacionárias dos últimos três anos.

União faz a força

A princípio a comissão que foi destacada para entregar a pauta de reivindicações da categoria foi barrada pelos seguranças e não foi autorizada pelo cerimonial do evento.

Diante da intransigência dos gestores, os trabalhadores(as) subiram a rampa que dá acesso ao auditório e permaneceram em peso na saída do local.

O ex-ministro Onyx Lorenzoni, que recentemente proferiu declarações mentirosas sobre a realidade do INSS e seus trabalhadores, foi amplamente vaiado. ‘Fujão’ e ‘mentiroso’ foram as alcunhas mais faladas entre os manifestantes. Veja o vídeo abaixo:

Conquista só vem com luta

Após a saída da maioria dos presentes no auditório, os militantes começaram a exigir a presença do ministro Oliveira. Até este momento, na havia nenhuma garantia de que os trabalhadores fossem sequer ouvidos.

Com espírito de união e mobilização que certamente está presente em vários servidores país afora, os militantes forçaram entrada no auditório, e somente após este momento os gestores do consideraram receber uma comissão de representantes do Comando Nacional de Greve (CNG) da Fenasps.

A pressão continua

Após negociação, entraram no auditório cinco representantes do CNG/Fenasps, que entregaram pessoalmente a pauta de reivindicações da categoria. Veja vídeo abaixo:

O novo ministro não indicou uma data para que a reunião com a Fenasps – visando a negociação dos pontos da greve – ocorra. Por isso, a federação e seus sindicatos filiados seguirão pressionando o Ministério do Trabalho e Previdência e a gestão do INSS pelo atendimento das demandas dos(as) trabalhadores(as).

A greve continua!

Juntos somos mais fortes! 💪🏽

Últimas notícias

sexta-feira, 24/06/2022 CNM da Fenasps realiza atividades no Congresso e cobra governo sobre o cumprimento do acordo de greve. Veja o resumo da semana (20 a 24/6) Nesta semana (20 a 24 de junho), o Comando Nacional de Mobilização (CNM) da Fenasps realizou diversas atividades no Congresso Nacional e em audiências ...
sexta-feira, 24/06/2022 Pedindo justiça por Bruno e Dom, Fenasps participa de ato dos servidores da Funai em Brasília A Fenasps participou, nessa quinta-feira, 23 de março, de um ato em frente à sede da Fundação Nacional do Índio (Funai), em Brasília, em ...
quinta-feira, 23/06/2022 Mutirões aos fins de semana e suspensão das férias: veja orientação do CNM da Fenasps A Fenasps recebeu relatos de servidores e servidoras do INSS de diversas regiões do país quanto à convocação para trabalho aos sábados nas Agências ...