Fenasps

sexta-feira, 11/11/2016

O mundo assombrado com a eleição de Trump

1

Ilustração põe Trump no lugar do Tio Sam, ironizando o fato de que Trump quer expulsar todos os imigrantes mexicanos para seu país de origem (clique para ampliar)

 

É assombroso o resultado das eleições dos Estados Unidos da América (EUA) e suas consequências para o mundo, principalmente para os países da América Latina e para a classe trabalhadora mundial. Não é difícil imaginar o que será o mundo com a eleição de Donald Trump, um presidente ultra capitalista, playboy, fanfarrão, xenófobo, homofóbico e machista, que controla o mais poderoso arsenal atômico do planeta e prometeu expulsar todos os imigrantes do país.

 

Parece ser uma insanidade, mas os eleitores dos Estados Unidos elegeram mais um cowboy(playboy e aventureiro) para cuidar do destino do País Yankee e do mundo capitalista.

 

Fazendo análise comparativa, o último presidente eleito com este perfil foi Ronald Reagan, juntamente com a primeira ministra inglesa Margareth Thatcher, que, juntos, impuseram suas ideias capitalistas implantando o neoliberalismo no mundo e as consequências, todos sabemos, foram devastadoras, nas décadas seguintes, em 1980 e 1990: guerra por petróleo, mundo em transe e a criação de um exército de desamparados, com o fim do Estado de bem estar social, implantado no pós-guerra para deter o avanço das ideias socialistas na Europa e no mundo.

 

Num dos períodos de maior avanço tecnológico da história, a humanidade vai conviver com milhões de pessoas expatriadas pelas guerras, fome, desemprego e desesperança, peregrinando mundo afora em busca de sobrevivência. Todos os dias milhares de crianças, idosos e jovens são assassinados, sem contar a fome, que mata milhões de pessoas no mundo, uma grande tragédia humanitária.

 

Em todas as partes do planeta o avanço do conservadorismo e a xenofobia fazem o terrorismo ressurgir em outro patamar, aumentando também a contradição vivida pela humanidade, que sonhava viver num mundo melhor e mais seguro neste século. Todavia, o capital, ao se reciclar, aprofunda os ataques às questões elementares para sobrevivência dos seres humanos neste início de século XXI.

 

Não é possível deixar de comparar que a exemplo da eleição de Ronald Reagan, em 1981, e a dama de Ferro Tatcher no comando da Inglaterra em 1979, em 2016 os ingleses tem como primeira-ministra Thereza May, também do partido conservador, e novamente, a Inglaterra na frente de romper a política econômica da Europa, e os americanos um outro presidente que adora as ribaltas da vida.

 

Se o poeta Cazuza estiver correto – “eu vejo o futuro repetir o passado” –, enfrentaremos um novo retrocesso na história da humanidade, equivalente ao que ocorreu após o 11 de setembro de 2001, quando o mundo descobriu que diante da barbárie não há segurança para ninguém.

No Brasil, a população está despertando para o fato de que vive sob a égide de um golpe de Estado e os golpistas estão aplicando políticas que desmantelam todas as conquistas sociais e direitos dos trabalhadores.

 

Na base do autoritarismo, das mentiras institucionais, com apoio de uma mídia a serviço do capital, querem impor congelamento apenas nos investimentos sociais, nos salários dos trabalhadores e funcionalismo público PEC 55 (ex-PEC 241) e privatizar tudo que possa gerar lucro. Ou seja, fazer caixa para pagar os juros da dívida pública, o maior sistema de corrupção do Brasil. Nós pagamos R$ 3 bilhões por dia ou R$ 1,34 trilhões anuais de uma dívida que nunca foi auditada, embora essa mesma auditoria esteja prevista na constituição de 1988.

Para aqueles e aquelas que sonharam com as mudanças de rumo, é importante saber que nem sempre novidade significa mudança de rumos para melhor. A única mudança real será com a luta dos trabalhadores!

 

TODOS ESTÃO CONVOCADOS PARA IRMOS ÀS RUAS NO DIA 11 DE NOVEMBRO!

 

Este projeto de desmonte, a PEC 55 (ex-PEC 241) e a Reforma da Previdência, somente serão derrotados nas ruas!
Vamos à luta!

 

BAIXE AQUI esta nota para o seu computador.

 

Últimas notícias

sexta-feira, 16/09/2022 Tá chegando a hora! As eleições presidenciais de 2022 estão se aproximando! Faltam apenas 16 dias para o dia 2 de outubro, quando 150 milhões de brasileiros e ...
quinta-feira, 15/09/2022 Em rede nacional, FENASPS denuncia ataques à Previdência Social Um dia após a consultoria de investimentos Natixis divulgar um ranking global que aponta que o Brasil é o segundo pior lugar para se ...
quinta-feira, 15/09/2022 FENASPS pressiona, e devolução dos descontos da greve de 2009 deve ocorrer até o final do ano, diz Economia Uma das importantes conquistas da greve de 2022 foi a devolução dos valores descontados da greve de 2009. A tramitação dos processos foi iniciada ...