Fenasps

quarta-feira, 18/01/2023

A convite da CSP/Conlutas, FENASPS participa da reunião das centrais com o presidente Lula da Silva

Viviane Peres representou a FENASPS na reunião (fotos: Pedro Mesidor)

A FENASPS participou, a convite da CSP/Conlutas, da reunião das centrais sindicais com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, realizada nesta quarta-feira, 18 de janeiro, no Palácio do Planalto, em Brasília.

As centrais sindicais presentes na reunião, de antemão, se solidarizaram com o Governo Federal e repudiaram os ataques antidemocráticos – assim como fez a FENASPS -, promovidos por setores fascistas e da extrema-direita do país, realizados no último dia 8 de janeiro.

O tom geral das centrais foi de reafirmar as reivindicações históricas do movimento sindical do país: valorização do salário mínimo, redução da carga horária, melhorias nas condições de trabalho, igualdade de condições para o trabalho para mulheres, a população negra e do movimento LGBTQIAP+.

Ainda, as centrais sindicais, em uma posição em que a FENASPS faz coro, ressaltaram a necessidade de revogar algumas leis que foram muito danosas para a classe trabalhadora, principalmente a lei de terceirização, as contrarreformas trabalhista (Lei nº 13.467, de julho de 2017) e da Previdência Social (Emenda Constitucional nº 103, de 2019).

Por fim, o discurso das centrais sindicais foi ao encontro das pautas da FENASPS, na medida em que todas elas defendem a revogação da EC nº 95 (do chamado “teto de gastos”) e a realização de uma auditoria da Dívida Pública, considerando que metade de todo o orçamento da União é destinada ao pagamento de juros e amortizações de uma dívida que só favorece bancos e instituições que contribuem na concentração de renda do país. Confira aqui a íntegra da transmissão da reunião.

Avaliação

Na avaliação da FENASPS, a reunião – que contou com a participação de centenas de dirigentes sindicais de todas as regiões do país – foi importante na medida em que o presidente Lula da Silva se comprometeu a valorizar os Serviços e Servidores Públicos, que estão há sete anos sem qualquer recomposição salarial.

Lula afirmou ainda que, em seu governo, quer que o trabalhador tenha direitos garantidos de fato, com um sistema de Seguridade Social que realmente o proteja.

A diretora da FENASPS, Viviane Peres, acompanhada do diretor Carlos Roberto dos Santos, participou da reunião no Palácio do Planalto e fez um resumo do evento desta quarta, 18. Assista abaixo:

FENASPS seguirá na luta em defesa da base do Seguro, Seguridade Social e Anvisa!

Últimas notícias

terça-feira, 31/01/2023 Plantonistas da FENASPS buscam informações junto ao INSS sobre a compensação da greve de 2022, devolução de 2009 e BMOB/TERF Devido a várias demandas vindas dos estados, na tarde dessa segunda-feira, 30 de janeiro, representantes do Plantão da Diretoria Colegiada da FENASPS solicitaram uma ...
terça-feira, 31/01/2023 Por reajuste salarial, entidades dos SPFs realizam Dia Nacional de Mobilização. Veja como foi Nesta terça-feira, 31 de janeiro, ocorreu a primeira mobilização nacional de Servidores Públicos Federais deste ano de 2023. O Dia Nacional de Mobilização (card ...
terça-feira, 31/01/2023 Fenasps participa de reunião com ministra de Gestão em 30/01, discutindo a retomada das negociações As entidades FONASEFE e FONACATE apresentaram as reivindicações dos/das Servidores e os pontos discutidos nos respectivos fóruns. Apesar de não estar previsto, teve a ...