Fenasps

sexta-feira, 05/08/2022

Você sabia? MP 1113/22 permite privatização das atividades do Serviço Social no INSS!

Você Sabia? Vamos mostrar uma série de ataques aos trabalhadores contidos somente em uma Medida Provisória (arte: Pedro Mesidor)

Sobre a realização de parcerias com entidades públicas e privadas para realização das avaliações sociais:

A Medida Provisória nº 1.113/2022 representa a terceirização e realização por entidades privadas as avaliações sociais da deficiência, ou seja, privatizar um serviço que deve ser realizado pelo Estado, com alterações da Lei Orgânica de Assistência Social – LOAS/1993.

Tem o objetivo de “mercadorizar” um serviço público, extingue o Serviço Social na Previdência, impondo que os(as) assistentes sociais do INSS passem a ser supervisores de avaliações sociais realizadas por setor privado, ou seja, fiscalizadores, desfigurando o Serviço Social enquanto um serviço previdenciário que visa a defesa de direitos da classe trabalhadora.

A privatização das avaliações ainda se estende na MP ao instrumento único de avaliação da deficiência, IFBr-M, prestes a ser implantado por meio de Decreto.

Esse instrumento único será utilizado para análise de mais de 30 benefícios para pessoas com deficiência em todo território nacional. O governo já vem atacando o IFBr-M, com a morosidade da sua implantação, alterações no instrumento validado cientificamente na perspectiva de reduzir os direitos da pessoa com deficiência e com a MP também aprova a privatização dessas avaliações.

Destaca-se ainda o argumento falacioso da MP de agilizar as concessões do BPC. A avaliação social é uma das fases de análise do BPC, e atualmente o maior motivo de represamento de BPC não é a avaliação social, o maior represamento é a analise administrativa, resultado do déficit de servidores e a falta de concursos públicos nos últimos anos.

A gestão do INSS que vem orquestrando a extinção do Serviço Social há anos, utiliza mais uma vez argumentos mentirosos, ou seja, terceirizar e privatizar as avaliações sociais NÃO resolve os problemas estruturais da autarquia, nem o represamento dos benefícios assistenciais.

A MP nº 1.113/2022 é um ataque frontal aos direitos da pessoa com deficiência, a política de Assistência Social, extingue o Serviço Social no INSS e privatiza um serviço público!

Últimas notícias

quinta-feira, 04/08/2022 Toda solidariedade à deputada Sâmia Bomfim! A Fenasps e seus sindicatos filiados prestam toda a solidariedade à deputada federal Sâmia Bomfim, atacada por um criminoso ainda não identificado que afirmou, ...
quinta-feira, 04/08/2022 Mesmo diante de aceno do governo sobre reajuste, SPFs continuam pressão sobre os Três Poderes com ato no STF nesta quarta, 3 Após três dias de intensos protestos em Brasília (relembre os dias anteriores aqui e aqui), o conjunto dos Servidores Públicos Federais (SPFs) realizou um ...
quarta-feira, 03/08/2022 Em defesa do Serviço Social no INSS, CNM/FENASPS apresenta a senadores emenda à MP 1.113, aprovada na calada da noite na Câmara Diante de protestos da Fenasps e de entidades que defendem os direitos da Pessoa com Deficiência (PcD), a Medida Provisória (MP) nº 1.113/2022 foi ...