Fenasps

quarta-feira, 19/12/2018

Em reunião no CONAD da GEAP, Fenasps ratifica luta em defesa de contribuições mais solidárias para assistidos

1

 

Após inúmeras discussões junto à Direção Executiva (Direx) da GEAP e com grande empenho da diretoria da FENASPS na contratação de um profissional atuário da empresa RODARTE de Minas Gerais, para subsidiar as discussões técnicas e financeira da proposta de acordo da ação junto a Geap, a Fenasps apresentou proposta ao Conselho de Administração (Conad) da Geap nessa terça-feira, 18.

 

O parecer dos dados elaborados pelo atuário serviu de base para compreender a composição dos valores embutidos no cálculo das contribuições que a GEAP cobra dos participantes do plano, despesas administrativas, ações judiciais e capital de solvência.

 

A consultoria emitiu parecer embasando a tese que contribuição ao plano de saúde tem que ter apenas os valores gastos com o plano. As outras despesas que impactam no custo total do plano devem ter uma fonte financeira alternativa que não seja paga pelos beneficiários dos planos da GEAP.

 

Estas informações técnicas foram determinantes para as entidades estabelecerem as negociações junto ao Conad da GEAP. As propostas em discussão, ainda que não sejam as ideais, foi baseada na realidade dos números gastos pelo plano.

 

2

3

 

 

 

 

 

 

 

A FENASPS e as entidades fizeram a apresentação da proposta elaborada pelo atuário e deliberada na Plenária Nacional da FENASPS de 16 de dezembro, que prevê que o acordo celebrado entre as Entidades Nacionais a GEAP vai abranger todos e todas trabalhadores da base, independentemente de sua filiação sindical, por entender que com essa decisão a GEAP poderá receber adesão daqueles que por alguma dificuldade financeira saíram do plano. O rateio do capital de solvência deve ser feito entre o Patrocinador, no caso o governo, que faz gestão na GEAP, apesar de contribuir com a menor parte, cerca de 12,90%, enquanto os servidores contribuem com mais de oitenta por cento desse montante.

 

A proposta apresentada pelas Entidades Nacionais é que, com base nas tabelas de 2018, as tabelas de 2019 não sofram nenhum tipo de reajuste e ainda, uma redução de 13,50% nos valores das mensalidades. O CONAD vai analisar as nossas reivindicações e deliberar sobre as mesmas.

 

Assim que estiver pronto, a Fenasps divulgará o relatório da reunião detalhando a proposta apresentada pelo atuário no Conselho e as Deliberações do CONAD.

 

4

5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Últimas notícias

terça-feira, 31/01/2023 Plantonistas da FENASPS buscam informações junto ao INSS sobre a compensação da greve de 2022, devolução de 2009 e BMOB/TERF Devido a várias demandas vindas dos estados, na tarde dessa segunda-feira, 30 de janeiro, representantes do Plantão da Diretoria Colegiada da FENASPS solicitaram uma ...
terça-feira, 31/01/2023 Por reajuste salarial, entidades dos SPFs realizam Dia Nacional de Mobilização. Veja como foi Nesta terça-feira, 31 de janeiro, ocorreu a primeira mobilização nacional de Servidores Públicos Federais deste ano de 2023. O Dia Nacional de Mobilização (card ...
terça-feira, 31/01/2023 Fenasps participa de reunião com ministra de Gestão em 30/01, discutindo a retomada das negociações As entidades FONASEFE e FONACATE apresentaram as reivindicações dos/das Servidores e os pontos discutidos nos respectivos fóruns. Apesar de não estar previsto, teve a ...