Fenasps

segunda-feira, 17/02/2014

Agentes de Saúde do ES fazem greve nesta segunda-feira, 17

1
Após assembleia deflagrar greve, trabalhadores fazem passeata mostrando à população do município da Serra, região metropolitana de Vitória, de quem é a culpa pela paralisação, que terá início nesta segunda-feira, 17

 

Os agentes de combate às endemias (ACE) e os agentes comunitários de saúde (ACS) do município de Serra, região metropolitana de Vitória, no Espírito Santo, vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014. Os trabalhadores são representados pelo Sindsaudeprev/ES, filiado à Fenasps. 

 

A decisão foi tomada pela assembleia geral da categoria, realizada em frente à Prefeitura Municipal de Serra (PMS), no final da manhã desta terça-feira, 11. Os trabalhadores decidiram paralisar as atividades por conta das repetidas promessas do prefeito Audifax Barcelos em atender as reivindicações dos trabalhadores. E de não apresentar solução nenhuma.

 

“A assembleia deflagrou a greve, pois nas negociações com o sindicato, desde o ano passado, o prefeito pediu dois prazos para atender a pauta da categoria. 31 de janeiro foi o final do último prazo, e como não houve avanços, os trabalhadores aprovaram por imensa maioria a greve por tempo indeterminado”, pontuou o coordenador do Sindsaudeprev-ES, Domingos França.

 

População é alertada!

Após a assembleia em frente à PMS, os ACE e ACS foram as ruas do município denunciar para a população o verdadeiro culpado pela greve. Trabalhadores do comércio local e moradores acompanharam o protesto puderam ouvir quem é o verdadeiro culpado pela greve.

 

“A população precisa saber que o prefeito Audifax é o culpado por essa greve, pois ele não respeita os ACS e ACE e não atende as reivindicações dessa categoria, que trabalha debaixo do sol forte sem receber filtro solar, sofre com a falta de condições de trabalho e recebem muito mal para realizar um importante trabalho para o povo. R$ 770 é o salário desses trabalhadores, mas esse valor é custeado por verba federal. E o que está sendo feito com esse dinheiro? Por que esses trabalhadores não podem ter um reajuste digno? A população precisa saber”, informava a coordenadora do Sindsaudeprev Luceni Novaes.

 

No trajeto, os ACE e ACS também passaram em frente à Câmara de Vereadores e ao Ministério Público Estadual, fazendo ecoar palavras de ordem como: “A nossa luta é toda dia, somos agentes de saúde e de endemias”; “Audifax preste atenção, nós agentes não somos bobos não”; e “Promessas, promessas não. Nós queremos solução”.

 

Força da greve
Ao final do ato, o coordenador do Sindsaudeprev-ES e diretor da Fenasps, Willian Aguiar, fez uma convocação importante para fortalecer o movimento grevista.

 

“Segunda (17), vamos iniciar uma greve e teremos uma nova assembleia aqui em frente à Prefeitura. Vocês devem convocar todos os trabalhadores que não estiveram aqui hoje para essa assembleia. A luta será árdua e nossa resistência se faz com o maior número de trabalhadores. Juntos somos mais fortes para lutar contra essa administração”, convocou o coordenador.

 

*Fonte: Sindsaudeprev/ES.

Últimas notícias

segunda-feira, 26/09/2022 No dia 2 de outubro, lembre-se: servidor(a) não vota em traidor(a)! Falta menos de uma semana para as eleições que serão realizadas em 2 de outubro! E você, já escolheu seu candidato ou sua candidata? ...
segunda-feira, 26/09/2022 Faltam 6 dias para as eleições! Jair Bolsonaro é o maior inimigo dos servidores públicos e os Servidores(as) Públicos(as) Federais(as) precisam derrotá-lo! Durante o seu governo, os trabalhadores e trabalhadoras ...
sexta-feira, 16/09/2022 Confira o relatório detalhado da reunião com MTP, INSS e representantes do Ministério da Economia realizada nesta terça, 13 Nessa terça-feira, 13 de setembro, dirigentes da FENASPS participaram de uma audiência realizada no Ministério do Trabalho e Previdência, com a presença do ministro ...