Fenasps

sexta-feira, 13/07/2012

Comando Nacional de Greve/Fenasps se reúne com secretário-executivo da presidência da República mas negociações não avançam. Veja quadro de greve

Os integrantes do Comando Nacional de Greve (CNG) – representantes dos estados DF, RS, SC, e SP – participaram nessa quinta-feira, 12 de julho, de passeata do Ministério da Saúde até a praça dos três poderes, onde o comando foi recebido no Palácio do Planalto pelo secretário-executivo da Presidência da Republica, Rogerio Sottili, já que o ministro titular da pasta, Gilberto Carvalho, estava com compromissos no exterior.

Os representantes cobraram novamente empenho do governo para resolver duas questões cruciais: o atendimento da pauta de reivindicações da Seguridade Social e o Comunica Geral do Ministério do Planejamento n° 552047 e 552048, que se referem ao corte de ponto dos servidores dos movimentos paredistas que acontecem atualmente.

Palácio1

Cerca de dois mil servidores participaram de ato em frente ao Palácio do Planalto. Fenasps e mais três sindicatos filiados estiveram presentes

Sem avanço
A reunião não trouxe nenhuma novidade aos trabalhadores. O secretário, como porta-voz do governo, mais uma vez colocou a culpa na crise financeira para não negociar de imediato e disse que não tem governabilidade para decidir sobre a questão do corte de ponto. Mesmo assim, se comprometeu a fazer gestão junto ao ministro Gilberto Carvalho, para que ele possa interceder junto ao Planejamento.

Ministério da saúde permanece fechado desde o dia 18 de junho
Nas entradas do MS os trabalhadores da Saúde permanecem em vigília há quase um mês e fazendo o corpo a corpo junto aos demais trabalhadores para que esses entrem também na greve.

Greve nas agências reguladoras
Os representantes do Comando informaram ao secretário-executivo que a partir desta segunda-feira, 16, mais um setor do funcionalismo federal paralisará as atividades: as agências reguladoras, dentre elas a ANVISA.

 

Palácio2

Secretário Rogério (de paletó, no alto à direita) ouve as reivindicações do CNG. Carlos Roberto, o Carlão (à esquerda, de branco), representou a Fenasps

Ampliar e fortalecer a greve!
O movimento grevista dos trabalhadores da Seguridade Social está incomodando o governo, e é preciso que essa mobilização continue forte. Reafirmamos a necessidade de fortalecer a greve nos estados e enviar militantes para a semana de mobilização e Acampamento Unificado dos Servidores Federais em Brasília entre os dias 16 e 20 de julho e para a Grande Marcha no dia 18 de julho.

 

É extremamente importante que os Estados enviem seus representantes com barracas de camping para instalar o acampamento. O Comando Unificado dos Servidores Federais está organizando a infraestrutura desta importante atividade. O Comando de Greve da FENASPS está providenciando a confecção de coletes e bonés da greve para a militância participante das atividades em Brasilia.

O Comando de Greve solicita a presença dos demais diretores da Fenasps para ajudar nas tarefas das atividades desempenhadas em Brasília

 

Veja abaixo o quadro de greve do dia 13 de julho de 2012

ESTADO

INÍCIO

SITUAÇÃO

CEARÁ

GREVE

18 de junho

Mobilização mantida no Núcleo do MS em Fortaleza: 80% dos trabalhadores em greve.

 

Servidores realizaram ato com outras carreiras do funcionalismo federal em 11 de julho

DISTRITO FEDERAL

GREVE

18 de junho

Em greve 90% dos trabalhadores da sede nacional e do anexo do MS, pelo 26° dia consecutivo

MTE, M. Previdência e Funasa também em greve.

ESPÍRITO SANTO

 

Servidores em estado de greve desde dia 10 de julho.

Assembleia marcada no Núcleo do MS/Funasa para o dia 19 de julho, às 13h

MINAS GERAIS

GREVE

9 de julho

Deliberada greve por tempo indeterminado. 70% dos trabalhadores do Núcleo Estadual do MS estão paralisados.

Próximas assembleias serão nos dias 17 e 19

PARÁ

GREVE

25 de junho

Assembleia de avaliação no dia 27 ratificou a greve, que teve 60% de adesão no primeiro dia

PARANÁ

GREVE

Londrina: 19 de junho

Curitiba: 27 de junho

Curitiba: em greve desde o dia 27 de junho, trabalhadores realizam atividades nos locais de trabalho e mobilização em dias alternados.


Londrina: greve desde o dia 19. O percentual aumentou para 85% dos trabalhadores paralisados nos núcleos, 25° dia consecutivo

PIAUÍ

GREVE

28 de junho

A Superintendência da Funasa está parcialmente em greve. Trabalhadores da Divisão de Convênio do MS (Dicon) também estão de braços cruzados

RIO DE JANEIRO

GREVE

9 de julho

Assembleia geral dos federais dia 28/06 aprovou pela paralisação a partir de 2 de julho, mas paralisação começou em 9 de julho

Nos hospitais federais do RJ, cerca de 70% dos trabalhadores em greve, como no HGB e no Cardoso Fontes. No hospital de Andaraí a paralisação é parcial e no de Laranjeiras a greve teve adesão de 100%.

No dia 11 de julho, o hospital da Lagoa manteve mobilização, e servidores do INTO fizeram atividade na Avenida Brasil, uma das principais vias da capital carioca

RIO GRANDE DO NORTE

 

Primeiro ato no dia 10 de julho com paralisação de duas horas

Desde então, paralisações nos dias 12 e 13 para construir greve com servidores da Saúde e Trabalho

No dia 10, servidores realizaram ato em conjunto com federais no MS

RIO GRANDE DO SUL

GREVE

25 de junho

Os servidores dos postos e hospital vieram para o núcleo. O Núcleo Estadual do MS/Funasa mantém 100% de paralisação

 

Assembleia em 11 de julho ratificou a greve

 

Na SRTE, paralisações semanais. A próxima será no dia 18, mesma data da Marcha dos Federais

RONDÔNIA

Reuniões e assembleias para deflagrar a greve.

SANTA CATARINA

GREVE

2 de julho

Núcleo do MS na capital com 100% de adesão dos trabalhadores grevistas. Hospital de Florianópolis com paralisação parcial e várias cidades em estado de greve: Chapecó, Lages, Jaraguá do Sul, Blumenau, dentre outras.

Sindicato preparou programação de atividades para a semana de 16 a 20

SÃO PAULO

GREVE

27 de junho

Greve na capital concentrada no Núcleo do MS, com 60% de paralisação. Mobilizações no interior, em Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José dos Campos, dentre outros locais.

Ato público no dia 12 de julho na Unifesp

SERGIPE

GREVE

9 de julho

Greve deliberada em 28/06 para começar no dia 02/07, mas paralisação foi a partir de 9 de julho

 

Greve fortalecida mesmo com  ameaça de corte de ponto

 

Últimas notícias

terça-feira, 31/01/2023 Plantonistas da FENASPS buscam informações junto ao INSS sobre a compensação da greve de 2022, devolução de 2009 e BMOB/TERF Devido a várias demandas vindas dos estados, na tarde dessa segunda-feira, 30 de janeiro, representantes do Plantão da Diretoria Colegiada da FENASPS solicitaram uma ...
terça-feira, 31/01/2023 Por reajuste salarial, entidades dos SPFs realizam Dia Nacional de Mobilização. Veja como foi Nesta terça-feira, 31 de janeiro, ocorreu a primeira mobilização nacional de Servidores Públicos Federais deste ano de 2023. O Dia Nacional de Mobilização (card ...
terça-feira, 31/01/2023 Fenasps participa de reunião com ministra de Gestão em 30/01, discutindo a retomada das negociações As entidades FONASEFE e FONACATE apresentaram as reivindicações dos/das Servidores e os pontos discutidos nos respectivos fóruns. Apesar de não estar previsto, teve a ...