Fenasps

sexta-feira, 31/07/20

Pressione o presidente a sancionar o PL que indeniza dependentes de trabalhadores vítimas da pandemia

Pressione já o presidente para a sanção do projeto de lei. Os(as) profissionais de saúde contam com seu apoio! (arte: divulgação)

Depois de grande mobilização das entidades e organizações – com mais de 90 mil e-mails enviados ao parlamentares – o Congresso Nacional aprovou, no último dia 14 de julho, o Projeto de Lei nº 1.826/2020, que garante uma indenização de até R$ 50 mil para os dependentes de profissionais de saúde mortos(as) pelo novo coronavírus (Covid-19).

Agora, para virar lei, o projeto precisa ser sancionado pelo presidente da República. Não podemos perder tempo: vamos pressionar Bolsonaro pela canetada final!

O Brasil lidera o ranking mundial de enfermeiros(as) mortos pelo coronavírus, somando mais de 200 óbitos – mais de 65% destes de profissionais do sexo feminino – e mais de 12 mil casos, segundo o Cofen.

Quem tem direito?
Têm direito a esta indenização as famílias de assistentes sociais; biólogos(as); profissionais de Educação Física; enfermeiros(as); farmacêuticos(as); fisioterapeutas; fonoaudiólogos(as); médicos(as); médicos(as) veterinários(as); nutricionistas; odontólogos(as); psicólogos(as) e terapeutas ocupacionais. Todas esses(as) são reconhecidas como profissionais de Saúde pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), em resolução publicada em março de 1997.

O PL 1.826/2020 prevê ainda que têm direito, além dos profissionais acima, dependentes de agentes comunitários(as) de saúde ou de combate a endemias que tenham realizado visitas domiciliares durante a pandemia e também dependentes daqueles(as) que, mesmo não exercendo atividades-fim de saúde, ajudam a operacionalizar o atendimento, como os trabalhadores(as) de serviços administrativos e de copa, lavanderia, limpeza, segurança, condução de ambulâncias e outros.

Pressione pela sanção!
Os profissionais de Saúde estão se colocando na linha de frente do combate ao novo coronavírus para proteger a todos os brasileiros. Não podemos deixar seus dependentes desamparados em caso de falecimento!

A Fenasps está nesta batalha e se junta à campanha para mostrar ao presidente que milhares de pessoas seguem ao lado dos profissionais de saúde!

Participe da campanha agora! Compartilhe-a nas redes sociais usando as hashtags #AuxílioParaSaúde e #SancionaBolsonaro. A Fenasps já compartilhou esta campanha no Facebook e também no Twitter: e você, vai ficar parado(a)?

Os(as) profissionais de Saúde precisam do seu apoio!

Últimas notícias

quarta-feira, 18/11/20 Fim do auxílio emergencial e Reforma Administrativa prejudicarão os mais pobres Os números da COVID-19 só crescem, mas o governo não se importa com isso. Vai cortar o auxílio emergencial e prejudicar a assistência social ...
terça-feira, 17/11/20 O Brasil não pode ser o próximo Chile: lute contra a reforma Administrativa! Paulo Guedes quer convencer a população de que a Reforma Administrativa será boa para o povo brasileiro. Porém, ele esconde que nos países que ...
terça-feira, 17/11/20 INSS assina termo de acordo com MPF que agravará condições de trabalho dos servidores(as) Demonstrando não ter qualquer compromisso para resolver os problemas das péssimas condições de trabalho dos(as) servidores(as) do Seguro Social, a direção do INSS assinou ...