Fenasps

sexta-feira, 08/05/20

Em reunião do CGNAD, Fenasps ressalta que servidores do INSS não aceitarão perdas salariais

'

 

Nessa quinta-feira, 7 de maio, foi realizada reunião extraordinária do CGNAD, por meio de videoconferência. Rita de Cassia Assis (SP) e Ana Dreher (RS) representaram a Fenasps na oportunidade. Na abertura dos debates foi feito resgate das discussões ocorridas nas últimas reuniões (relembre a que ocorreu em 18 de fevereiro). Na sequência, foram abordados os seguintes pontos de pauta:

 

  • Ampliação da cesta prioritária de tarefas do ITC-GDASS:

O diretor de Gestão de Pessoas e Administração (DGPA), Helder Calado, informou que durante a semana as diretorias estavam trabalhando numa proposta do presidente do INSS acerca da ampliação da cesta prioritária de benefícios. Os representantes da Diretoria de Atendimento (DIRAT) discorreram sobre a intenção de computar as tarefas realizadas nas diversas áreas do Instituto, primeiramente Comprev, Manutenção, Recurso, Revisão e posteriormente, Demandas Judiciais, Serviços de Atendimento e Área-meio. Disseram que encontraram problema sistêmico para esta migração entre BG TAREFAS e o GET, e solicitaram que fosse feita apreciação das entidades para os devidos encaminhamentos.

 

A FENASPS lembrou que desde o início dos debates, alertara que a gestão do INSS não deveria incluir critérios individuais em um indicador institucional. Porém, neste novo formato, o indicador ITC-GDASS deveria abarcar os diversos serviços que os(as) trabalhadores(as) do Instituto realizam, não apenas as espécies de interesse imediato da gestão, porque esta análise, pela importância, complexidade e os impactos na vida e salários da categoria, não pode ficar submetida a critérios que a federação entende ser subjetivos.

 

É fundamental que todos e todas compreendam e assimilem que estamos em grande transformação na economia, alterações no processo de trabalho, não somente no Brasil, mas em todo o mundo por consequência da maior pandemia mundial deste século. A saída que a instituição apresentou, todavia, foi colocar milhares de servidores(as) submetidos(as) a um trabalho remoto ao qual não houve sequer treinamento ou aprendizagem para execução dos trabalhos.

 

De forma deliberada, a gestão está impondo, para os(as) servidores(as) que faziam Reconhecimento Inicial de Direitos, a análise de Recurso e Revisão sem a devida capacitação. A Federação já fez advertência ao INSS sobre as alterações intempestivas, sem preparar os trabalhadores(as) ao que se apresenta, apenas com a preocupação de que sejam cumpridas metas irreais no atual contexto e condições de trabalho.

 

Os representantes da Fenasps relembraram ainda que a legislação prevê o estabelecimento da meta antes que o ciclo se inicie, e ainda reiteraram que, para apreciação da proposta, é necessário apresentar os elementos da série histórica dos serviços e um cronograma de adição dos serviços, ou seja, que a proposta esteja efetivamente formatada inclusive para que seja submetida à categoria.

 

A Fenasps enfatizou que existem insatisfação e apreensão grandes da categoria com relação a esta aferição, uma vez que GDASS representa a maior parte do salário dos(as) servidores(as). Ainda, a federação cobrou novamente que haja capacitação para os(as) trabalhadores(as) do Seguro Social.

 

Após os debates, o diretor da DGPA informou que a gestão está preparando uma série de treinamento para os(as) servidores(as) que foram deslocados(as) para outros setores, para os(as) aposentados(as) e militares que estão se candidatando para trabalhar no INSS. Ficou encaminhada a realização de nova reunião para apresentação da proposta formatada.

 

  • Painel de monitoramento:

O INSS atribuiu o atraso na conclusão desse painel à greve da Dataprev e à pandemia da Covid-19. Na próxima semana, haverá a homologação e alimentação desse painel com os dados que possibilitem transformar em representação gráfica, facilitando acompanhamento pelos(as) servidores(as), que também é uma reivindicação das Entidades. O novo prazo para que todos(as) os(as) trabalhadores(as) possam acompanhar o referido painel na Intraprev ficou estipulado para junho.

 

  • Resultado do ciclo:

Os representantes do INSS apresentaram o resultado parcial do ITC-GDASS do mês de abril, informando que houve atraso na entrega pela Dataprev, e informaram que na próxima semana publicará o resultado do 22º ciclo, sendo que todas as Gerências do país alcançaram com margem a meta mínima. Sobre este resultado, a FENASPS entende que a meta foi alcançada graças às extenuantes jornadas a que servidores(as) foram submetidos.

 

  • Avaliação individual:

O início da avaliação individual dos(as) servidores(as) foi adiado, tendo em vista a dificuldade de distribuição de VPN para todos(as) e a falta de integração do sistema SISGDASS com o ambiente da internet. O cronograma está no Ofício nº 17/2020/DGPA/PRES/INSS, de 30/04/2020, e a partir de 11 de maio acontecerá a automatização para extração dos dados.

 

A FENASPS reiterou a necessidade da suspensão de efeitos financeiros do ciclo, pois em meio a uma pandemia mundial com milhares de vidas perdidas e alterações profundas nos fluxos de trabalho é inconcebível que o INSS continue nesta lógica de transferir para a categoria os problemas estruturais da autarquia, intensificando ainda mais as pressões por metas. É importante todos e todas ficarem mobilizados!

 

Nenhum direito a menos. Não à redução salarial!

 

Confira aqui a íntegra do relatório desta reunião.

Últimas notícias

quarta-feira, 18/11/20 Fim do auxílio emergencial e Reforma Administrativa prejudicarão os mais pobres Os números da COVID-19 só crescem, mas o governo não se importa com isso. Vai cortar o auxílio emergencial e prejudicar a assistência social ...
terça-feira, 17/11/20 O Brasil não pode ser o próximo Chile: lute contra a reforma Administrativa! Paulo Guedes quer convencer a população de que a Reforma Administrativa será boa para o povo brasileiro. Porém, ele esconde que nos países que ...
terça-feira, 17/11/20 INSS assina termo de acordo com MPF que agravará condições de trabalho dos servidores(as) Demonstrando não ter qualquer compromisso para resolver os problemas das péssimas condições de trabalho dos(as) servidores(as) do Seguro Social, a direção do INSS assinou ...